quinta-feira, 30 de maio de 2013

Atordoada

Quero por vezes me libertar
Desse louco sentimento
Depois quero me acorrentar
Neste delicioso tormento

Que as vezes faz-me chorar
Outras vezes faz-me sorrir
Há horas que quero te amar
Noutra quero de ti fugir...

Este sentimento dá-me alegria
Mas por vezes me entristece
Faz-me mergulhar em agonia
Mas por vezes me fortalece

Padeço, constantemente
Atordoada nesta confusão
E o coração completamente 
Perdido nessa oscilação

Quero perder-me no teu abraço
Para matar essa saudade
Mas se não podes, solta o laço
E deixa-me voar em liberdade...

Nádia Santos
Recife - PE
24/05/13




8 comentários:

  1. QUE LINDO,NÁDIA.COMO TODOS.

    OBRIGADA PELA VISITA E INCENTIVO. CONTINUAREI POSTANDO NO NOVO BLOG.É O RECOMEÇAR QUE SEMPRE FALO.

    SE RECUPERAR O OUTRO,FICOCOM OS 2.

    OBRIGADA TB POR COLOCAR MEU BLOG NOS QUE RECOMENDA

    GRAÇAS A DEUS SALVEI OS LINKS DE AMIGAS COMO VC.

    BJS E LINDO FIM DE SEMANA


    DONETZKA

    ResponderExcluir
  2. Belo poema e vídeo...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  3. Oi Nádia
    Não vim antes, pois estava com problemas.
    Que indecisão
    Lindo poema
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O coração as vezes fica assim, confuso. Bjus amiga Dorli.

      Excluir
  4. As vezes não dominamos nosso coração....
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Lisette. Bjus e obg por sua visita.

      Excluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos