sexta-feira, 19 de abril de 2013

Só o tempo poderá apagar...

Perdida no meu mundo, confusa
Andando como se estivesse embriagada 
Por um vinho amargo, é assim que estou... 
Pedindo para minhas mãos se acalmarem 
Pois elas sentem falta de tua pele; 
Para meus braços penderem, pois eles 
Não tem teu corpo para apertar; 
Ordenando para meus olhos não chorarem 
Nem para procurarem por ti 
Porque não estás mais aqui; suplicando 
Ao meu pensamento para parar de te seguir; 
Para meu corpo esquecer o calor do teu 
E acostumar-se com as noites de frio; 
Para minha boca não desejar a tua 
Porque meus lábios não terão teus beijos; 
E para meu coração parar de sofrer... 
Mas meu coração pediu um tempo 
Pois tenho tanto de ti em meu ser, 
Tem em suas paredes tua imagem emoldurada
Tem minha alma de ti impregnada
E só o tempo poderá, aos poucos, apagá-la

Nádia Santos 
Recife - PE 
19/04/13

5 comentários:

  1. Amada
    O tempo é o melhor remédio para curar as dores de amor. Lindo poema minha amiga
    Uma boa noite
    Beijinhos da amiga
    Gracita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa! que lindo poema de ler e reler.
      Amei!
      As dores de amor...geralmente se cura dando uma chance
      para um outro novo amor...hehehehe...!
      Belo, fds!
      Parabéns, poetisa você é maravilhosa!
      O que vc.escreve me deixa anestesiada de amor...!
      Beijos!

      Excluir
  2. Bom dia Nádia.
    Vim conhecer teu belo espaço por indicação da Dorli e gostei muito. Já sou seguidor aqui.
    A desilusão de amor só é curada com a chegada de um novo amor. O tempo é sábio e cicatriza todas as feridas e abre novas oportunidades para um novo relacionamento. Belo poema
    Um abraço
    Bruno

    ResponderExcluir
  3. Quando estamos perdidos, quando a ausência faz doer cada bater do coração, há ainda a esperança que o tempo apague a dor... mas não a lembrança...
    Lindo e sensível, Nádia.
    Grande beijo!

    => Crazy 40 Blog
    => MeNiNoSeMJuIz®
    => Pense fora da caixa

    ResponderExcluir
  4. Há imagens que ficam emolduradas nas paredes até amarelarem... depois tomam outros rumos.
    Um grande abraço, minha querida e, lindo FIM DE SEMANA!!!

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos