segunda-feira, 22 de abril de 2013

Prefiro a solidão...

Quando amo quero sentir-me livre
Para ser eu mesma, natural e verdadeira.
Quero sentir-me um pássaro
Que se vê diante de um infinito céu,
Onde ele se lança em vôos longos e ao léu!
Quero cuidar para que cuidem de mim...
Quero usar e ser usada, possuída, saciada!
Quero entregar-me e quero que venham assim...
Numa total plenitude, só então poderei libertar
A fera que dentro de mim insiste em gritar!
Não tenho medo... Pode até não parecer...
Mas sou ousada e abusada, quando é preciso ser...
Gosto do novo e adoro desafios!
Não vejo maldade nas pessoas
E teimo em acreditar que todos são do bem,
Por isso estou sempre esbarrando na
Decepção, dando de cara com a desilusão...
Fico triste, acabrunhada, revoltada...
Choro o que tenho pra chorar, mas dou a virada!
Porém logo levanto a cabeça, pois antes de
Amar alguém... devo amar muito mais a mim!
E se no olhar, nos gestos, nas atitudes, nas palavras
Não estiver refletidos a confiança e o repeito,
Prefiro a companhia da solidão e,
O sofrer de um sonho desfeito...

Nádia Santos
São Luis – MA
04/04/13



12 comentários:

  1. Belíssimo poema, que é uma lição de vida para todos nós...quem não se revê nele?
    Beijinho Nádia, por este belo momento de poesia!

    Boa semana...:)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssima Cristina que carinho, obg amiga e fico muito feliz que tenhas gostado, bjus.

      Excluir
  2. Temos que amar a nós mesmos, para não cairmos nas armadilhas de quem não respeita sentimentos. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Minhas saudades é muito grande
    de estar sempre presente no seu blog.
    Estou tentando voltar correndo de tanta saudades
    de visitar a todos que tenho muito carinho.
    Eu vivo justificando sempre minha ausência
    fico triste demais a presença de cada amigo (a)
    é muito importante para mim.
    Fico feliz não só de receber ,
    mais de retribuir o carinho que sempre recebi.
    Espero tudo ficar bem em minha vida
    e nunca mais ficar longe de você.
    Eu não estou fazendo uma lamentação
    cada um de nós tem dificuldades ,
    e problemas na vida também.
    Foi a única forma de
    justificar minha ausência falando
    aquilo que realmente estou passando.
    Deus abençoe sua semana .
    Beijos no coração carinhos na alma.
    Evanir..
    Com Cristo tudo eu posso.
    Eu posso suportar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bjus Evani, obrigada por sua visitinha e carinho de sempre.

      Excluir
  4. Olá Nadia,

    Amor é uma faca de dois cumes, num tem o verdadeiro amor e no outro a decepção. Se tivermos sorte que a pontinha do verdadeiro amor nos acerte seremos felizes, do contrário é melhor a solidão.
    Como sempre, especial sua poesia
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas só iremos saber se acertamos se tentarmos... Bjus Dorli.

      Excluir
  5. Oi Nádia,
    Adoro suas palavras fortes, a nudez da sua poesia, sua coragem de se arriscar com palavras e mostrar sua alma. Linda poesia como sempre. Andei sumida. Estava viajando e mal tinha tempo pra escrever meu blog. Agora estou de volta e posso visitar os blogs amigos novamente. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Dete por sua palavras incentivadoras, bjus querida.

      Excluir
  6. Lição que precisa sempre ser retomada, a vitória o amor-próprio, ainda que a preço da solidão. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho Bia, permitir que nos falte com respeito,não é amor, é falta dele por nós mesma. Bjinhos

      Excluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos