terça-feira, 30 de abril de 2013

Final de tarde

Ontem o fim de tarde foi tão triste...
Assim como triste estava meu coração
O céu cinzento, carregado de nuvens
Impediu-me de ver tão linda contemplação

Não vi a despedida deslumbrante do sol
Nem senti o vento que soprou lume
Nem os pássaros festejando o arrebol
Em minha alma era só dor e queixume

Só nuvens escuras todo o céu cobria
E do meu ser, lenta, fugia minha alegria
Queria o sol para aquecer meu coração...

Mas minha alma, aflita, luta como louca
Também meu corpo quer paz... e tua boca
Quer queimar-se no calor dessa paixão!

Nádia Santos
Recife - PE
30/04/13



10 comentários:

  1. Respostas
    1. Olá Janice, ontem foi o dia todo de chuva... bjus e obg pelo carinho.

      Excluir
  2. Seus poemas são sempre muito bonitos e extravasam o que vai em sua alma.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Minha amiga que lindo, já me senti tantas vezes assim....retratou muito bem.

    ResponderExcluir
  4. Os poemas deste lindo blog vão de encontro à realidade da vida, são lindos e objetivos.

    ag

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São sentimentos sentidos Antonio, um bj pra ti e obg.

      Excluir
  5. Espero que a tristeza que você descreve na poesia seja apenas literária. Que na verdade esteja alegre e feliz. Que não tenha tenha sido ao pé da letra como está escrito: Pois a boca fala do que está cheio o coração.
    Mateus 12:34, que Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Araújo, deixo o leitor fazer sua interpretação. Obg pela benção... amém.

      Excluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos