sexta-feira, 19 de abril de 2013

Abraço vazio

Foi um rápido e gélido abraço... 
Foram apenas alguns segundos 
Nem sentir o calor dos teus braços 
E nenhum sentimento profundo 

Foi triste, parecia abraçar um morto 
Foi como envolver um corpo frio 
Sem emoção, sentir desconforto 
Nesse teu abraço agora vazio... 

Assim como um relâmpago ligeiro 
Passou um filme em minha mente 
Desde o nosso encontro primeiro 
Tudo que aconteceu entre a gente 

Num corpo, num olhar que me vi 
Tristemente não mais me encontrei 
E só um adeus frio e tão distante 
Foi o que dos teus lábios ganhei... 


Nádia Santos 
18-04-13 

*Dentro do avião 
Sobrevoando Fortaleza-CE

5 comentários:

  1. Cuando ya el cuerpo no tiene emociones es porque los sentimientos se apagan... triste final.
    bellas letras Nadia, siempre es un placer leerte!
    Te dejo un fuerte abrazo, buen fin de semana!

    ResponderExcluir
  2. Ai amiga, que tristeza...Mas o poema é lindo, mesmo triste. Quem é poeta faz até o amargo ficar doce! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Gosto de abraços .Um forte abraço aquece e junta corações .
    Por tal motivo , um frio , é como se a morte ali tivesse passado .
    Muito bom o poema .

    Um beijo, Nádia ,
    Maria

    ResponderExcluir
  4. Venha participar do sorteio que está rolando no blog Papo de Mãe.
    http://toninha-ferreira.blogspot.com.br/2013/04/sorteio-de-um-relogio.html

    Deixei o um comentário no Ô Trocyn Bão pra vc.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos