quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Vestida de incertezas


Hoje o arrebol não teve encanto
Nem senti no crepúsculo emoção
Os  olhos embaçados pela tristeza
Com o coração envolto em aflição
Impediram de ver no poente beleza

Neste momento,  triste e sozinha
Sofrendo com tantos tormentos
Deixando-me devorar pela agonia
Temores invadiram o pensamento
E nem vi a lua, que agora me sorria...

Perdoa lua, nem teu encanto seduz
Hoje estou vestida de incertezas
Tão angustiada, até calou-me a voz
Não me fascina tua luz, tua beleza
Deixe-me ficar com essa dor atroz...


Nádia Santos
17/01/13

*Imagem do Google



6 comentários:

  1. existem momentos em que a dor é tão forte que ofusca a luz, mas na vida tudo passa de uma forma ou de outra tudo acaba por passar

    ResponderExcluir
  2. Hoje o põr-do-sol não foi assim maravilhoso, mas amanhã lhe trará um imenso deslumbre. Na verdade a VIDA é assim - altos e baixos..
    Beijinhossss

    ResponderExcluir
  3. Nádia querida Poeta a Poesia em tuas mãos tem o requinte e maestria !O teu blog esta maravilhoso adorei!bjs de violetas

    ResponderExcluir
  4. Há dores que pesam mais que outras, mas a lua e as estrelas podem aliviá-la.
    Versos muito sofridos, mas profundos e belos!
    Parabéns pela emoção transmitida, Nádia!

    => Crazy 40 Blog

    ResponderExcluir
  5. Minha querida, essa luz um dia vai voltar a ter a mesma magia .

    Beijinhos doces

    Ana

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos