sábado, 19 de janeiro de 2013

Beber o silêncio

Hoje, felizmente, estamos sozinhas...
Em comunhão, apenas eu e minh'alma
Apreciando a beleza e a paz da natureza
Aproveitando dessa renovadora calma!

Não sinto nenhuma vontade de falar...
Quero apenas, lentamente, o silêncio beber
E com ele, loucamente, me embriagar
Entorpecendo, inteiramente, meu ser...

As palavras fugiram... estão escondidas
Os pensamentos estão por ai... viajando
Minha boca, insistentemente emudecida
Só com o olhar estou a tudo contemplando!

O que fazer? Não sei... decididamente...
Então, finjo um cálice de absinto beber
Embriagada sinto o meu corpo demente
E entrego-me, feliz, a um louco entorpecer...
Nádia Santos
19/01/13


*Imagem do Google




3 comentários:

  1. Olá Nádia, que tudo esteja bem contigo!

    É nestes momentos que demonstramos o equilíbrio de nossa fé, onde descobrimos que somos criaturas, e que o criador é deveras sábio e maior que tudo que conhecemos!

    E você prezada Nádia, sempre compartilhando belos pensamentos de intensa reflexão, além de tão lindas imagens, obrigado.

    E agradeço também por tuas sempre tão gentis visitas e comentários por lá, assim, deixo cá meu desejo para que você tenha sempre em teu viver esta felicidade sempre, um grande abraço e, até mais!

    ResponderExcluir
  2. BOM DIA MINHA LINDA !!!!!

    SUA VISITA NO MEU CANTINHO ME TROUXE AO SEU,ENCONTREI AQUI MUITOS AMIGOS QUERIDOS E AMADOS,ENTÃO RESOLVI FICAR PARA BEBER DOS TEUS ESCRITOS...TEU POEMA É ENCANTADOR ...DIVINO...
    BJS DE AMIZADE !!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu vim beber as tuas palavras...

    Beijinho

    Ana

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos