sábado, 29 de setembro de 2012

NÁDIA SANTOS - Acróstico II



Navegando entre a fantasia e a realidade...
As vezes menina mais que mulher
Demasiadamente positiva e determinada
Intensamente apaixonante e
Ardorosamente apaixonada!

Sem medo de viver e ousar
Atiro-me à vida com coragem e fé
Na busca, incansável, pela felicidade
Todos os dias por tudo agradeço
Os pequenos ou grandes acontecimentos
Sabendo que o Pai me dá só aquilo que
                                        mereço!

São Luis-MA
29/09/12

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Sede de beijos

Dentro de mim vem esta sede estranha...
Dessa paixão que em mim palpita
Chega consumindo minhas entranhas...
E minh'alma doidamente grita!

Que feitiço lançastes sobre mim?
Sinto sede dos teus ardentes beijos
Que entontece e me faz reagir assim...
Estremecendo meu corpo de desejos...

Minh'alma é de ti cativa, eternamente
Sou tua e tu és meu, inteiramente
É vida, essa chama a arder dentro da gente!

Me envolves nos teus braços... tudo é perfeito!
Docemente apoias minha cabeça no teu peito
É magia...meus medos agora são desfeitos...


Nádia Santos
São Luis-MA
28/09/12

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Amor primaveril












O Cravo todo garboso

E com todo fervor
Procurou Rosa todo meloso
E com um jeito pomposo
Confessou-lhe seu amor

Neste dia lindo e primaveril

Convidou-a a passear
Disse-lhe, sobre o céu azul anil
Que seu coração estava febril
Por ser tão intenso seu amar...

Que ela é a flor mais formosa

Que todos os dias ao acordar
Precisa vê-la maravilhosa
Encantadora e esplendorosa
E com ela quer se casar!

A Rosa que a tudo ouvia

Comovida falou enfim
Disse-lhe que a emoção lhe invadia
Também de amor por ele ardia
Que era dele, todos os seus sim!

* E então... já se declarou para o 

seu amor hoje? Vai... o dia está só
começando...



Nádia Santos
São Luis-MA
23/09/12

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Olhar encantador













Os teu olhos profundos e negros
Como a mais pura escuridão
Faz palpitar doidamente
Meu apaixonado coração

As estrelas até que tentam
Ao teu brilho se igualar
Mas ficam tímidas coitadinhas
Pois reluz mais o teu olhar

A lua, nossa eterna rainha
Do seu esplendoroso pedestal
Me diz convencida e  feliz:
Ao meu brilho não existe igual!

Peço-te perdão rainha lua
Teu reino é lá nas alturas
Aqui é o olhar do meu amor
Que tem mais brilho e formosura

Quando me olhas de frente
Com esse olhar encantador
Só quero cair em teus braços
E viver a magia desse amor!

Nádia Santos
São Luis-MA
25/09/12

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

O silêncio da noite



Contemplo encanta o silêncio da noite
Debruçada sobre minha janela
Desfruto da paz que agora existe
Olhando, enternecida, a lua tão bela

O vento passa, parece meu rosto beijar...
Deixa no ar um perfume envolvente
As árvores, as folhas ficam a balançar
Como quem dança suavemente

Por alguns momentos esqueço de tudo...
Até que me desperta um desejo
De sentir teu abraço e teu doce beijo

Num instante lembro que estás me esperando
Em nosso quarto impacientemente
Deito-me e te entrego meu corpo ardente!

Nádia Santos
24/09/12

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Revelando


Os meus olhos revelam
Tudo aquilo que sinto
A boca pode falar outra coisa
Mas com os olhos, eu não minto...

Quando teu olhar profundo
Fixam insistentes os meus
Temo que descubras o que passa
Bem no íntimo do meu eu...

Minha alma se agita
Pois indo assim mais além
Tu saberás meu amor
O fogo que em mim contém

A magia que trazes
Neste teu lindo olhar
Vê dentro de minha alma
Que é imenso o meu amar

Há algo que vejo em teus olhos
Que me enlouquece intensamente
É a paixão e o amor ardente
Que sentes verdadeiramente!

Nádia Santos
17/06/12

Tu, pra sempre!

Poesia escrita pelo poeta José João
em homenagem a cidade Recife-PE... 
Minha cidade querida! Onde ele viveu
preciosos momentos de sua vida.




Não quero mais sentir dores, chorar saudades
Não quero mais buscar o teu olhar no tempo
Entre tantas recordações agora tão distantes.
Quero apenas ser o que era antes, teu amante

Quero passear dentro de ti, no teu corpo molhado
Como rios que se fazem carícias e carinhos na alma
Não quero mais chorar essa saudade tão doida
De todos aqueles momentos que a mim ti fazias cativa

Rio, estando cansado, indo fazendo estradas de sonhos
No teu corpo onde tanto deitei, sonhei, onde tanto amei
E que agora essa saudade me faz lembrar como errei!!

Corro em desespero no tempo, e o pobre pensamento
Voa buscando tua alma, teu calor. Minha alma chora
E não me responde por que um dia tive que ir embora

José João
 jjcruzfilho.blogspot.com.br

No céu...


Nada é criado em vão...
Tudo tem sua finalidade
Hoje compreendi então
Foram criadas minhas mãos
Para te proporcionar felicidade

Não se engane com sua aparência
De fraqueza e fragilidade
Elas podem demonstrar inocência
Dóceis, se derramando em carência
Ou se vestir de intensa sensualidade

Podem ter da seda a maciez
Te acariciando vestida de malícia
Imponentes, cheia de altivez
Mas podem com toda insensatez
Te enlouquecer com suas carícias...

Elas sentiam que algo lhes faltavam
Até descobrirem para que foram criadas
E toda felicidade de que precisavam
Acharam no céu, onde agora mergulhavam
Que é teu corpo, onde se sentem realizadas!

Nádia Santos
20/09/12


quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Liberdade



Por que colocaste-me aqui
Nesta moldura impessoal?!
Aqui sinto-me presa
Como um pobre animal

Queremos plena liberdade
Sentir o vento. Eu e minha alma
Dentro desta moldura fria
Perdemos toda a calma...

Quero estar livre...solta!
Presa só se for nos teus braços
Onde deleito meu cansaço

Prende-me! Mas, na tua cama
Onde com teus carinhos
O meu desejo inflama...

Nádia Santos
19/09/12

Cada dia mais

Meu coração suspira,
E delira,
Nos mais puro devaneio,
Palpita o seio;
Quando forte me abraça,
Estremeço de emoção,
Enlouqueço de paixão,
Corpo abrasa...

Teu corpo calorosamente,
Ternamente,
Todo me envolve,
Me comove;
Ansiosa te abraço,
Encosto no teu peito,
Me deleito,
Adeus cansaço!

Meu mundo tem mais sonhos,
Lindos... risonhos,
Tem muito mais prazer,
Mais querer;
Te quero cada dia mais,
Desejo ao mundo gritar,
O que não dá pra calar...
Te amo demais!

Nádia Santos
01/07/12

Papel em branco

Não encontrava a inspiração
Nenhuma frase se formava
A poesia insistia em nascer...
E o papel em branco continuava...

Em branco estava minha mente
Inquieto estava o meu coração
A poesia queria muito nascer...
Um papel em branco era visão

Tentei escrever uma frase, duas
Mas tristemente nada consegui
Desejava escrever poesia alegre
Não veio a inspiração... desisti...

A poesia que eu tanto desejada
Assim no tempo ela se perdeu
E o poeta triste, sem inspiração
Nem ao menos um verso escreveu

Nádia Santos
19/09/12






terça-feira, 18 de setembro de 2012

Futuro incerto













Pais perdidos  e desesperados
Com o coração cheio de dor
Vêem cair na terra um filho
Como num filme de horror

Pais que não sabem o que fazer

Pois os filhos precisam viver
Para seguirem naturalmente a vida
Se vão voltar... quem vai saber?!

Nesse mundo que parece uma arena

Eles precisam lutar e se defender
Da violência, da droga, da bebida
Ser um forte guerreiro para sobreviver

Se hoje um filho vai à rua

Mas parece que vai à guerra
Pois o mundo está repleto de inimigos
Que querem vê-lo cair na terra

Quantos corações de mães

Quantos corações de pais
Sofrem a perda de seus filhos
Derramando prantos cheios de ais...

A violência e a maldade

Rouba de seus pais os filhos queridos
Esmagando no peito seus sonhos
Tirando-lhes o direito de vê-los crescidos

Só resta pedir ao Pai misericórdia

Pedir para nossos filhos piedade
Pois será que terão direito a futuro
Nesse mundo repleto de crueldade?!

Nádia Santos

São Luis-MA
18/09/12

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Nossa história












Nas páginas do nosso livro, por incentivo
Escrevo com o sangue rubro da paixão
Este sentimento forte e tão vivo
Que nos envolve intenso, lascivo
Trouxe a nossa vida vigor e renovação!

Escrevo cada linha ardentemente

Nossa história, nossos tantos momentos
Perfumo cada página delicadamente
Com uma flor de aroma envolvente
Exalando o mais profundo sentimento

Livro de nós...de nossa vitória

De nossos abraços, carinhos e beijos
Que eternamente ficará em nossa memória
Do nosso reencontro destinado a glória
Guardará a loucura do nosso desejo

Este livro contém versos de paixão e amor

Evidenciando um sentimento ardente
De dois amantes que se querem com ardor
Que se entregam intensos e com fervor
Quem o desfolhar, não ficará indiferente...

Nádia Santos

São Luis-MA
15/08/12

Viajando...














Aqui... quieta... pensando
Sozinha no meu canto
Vou com meu pensamento
Aonde eu quiser!
Basta meus olhos fechar
No meu mundo mergulhar...
"Me vejo caminhando
Na areia, descalça...
Olho o mar... é lindo... é graça!
Está sereno, as ondas calma
Bailam, preguiçosamente
Extasiando minha alma.
Tudo é beleza, é encanto...
As gaivotas, alegremente
Brincando no céu azul
E entre elas... Olha! Lá vai!
É um sonho que se esvai!
Será meu?! Ou será de alguém?
Que como eu, segue perdido 
Em seus pensamentos também?
É tão bom sentir a brisa calma
A areia nos pés, a água...
Tudo faz flutuar minh'alma...
Que se eleva, sentindo uma força
Que a rege e guia
Ilumina e trás alegria!
Me dizendo: Não estás sozinha!"
Abro os olhos, volto a realidade
Saciada e inspirada
Totalmente energizada.
Volto e começo a escrever
Poesias apaixonadas!

Nádia Santos

São Luis-MA
17/09/12

domingo, 16 de setembro de 2012

Provocando...


Pele macia, sedosa
Cheirosa levemente
Um perfume de rosa
Encantava docemente

Cabelos esvoaçantes
Soltos naturalmente
Um jeito provocante
Vestida sensualmente

Ansiosamente te esperei
Que retornaste da rua 
E toda nua me coloquei
Para que me fizeste tua

Mas de nada adiantou
Todo o meu desvelo
Pois nem mesmo notou
A flor no meu cabelo...

Se continuares assim
Me tratando com desdém
Um dia chegará ao fim
O amor e o desejo também!

Nádia Santos
24/06/12
***************************

*Quem ama observa, dá atenção e elogia.
Pequenos detalhes fazem a diferença.
E são esses pequenos mas significativos 
detalhes que ajudam a manter acessa
a chama da paixão!


sábado, 15 de setembro de 2012

Meu coração já sabia...



Uma chama que não apagava...
Assim como da esperança
Um lindo sonho alimentava
Que para mim trazia bonança

Em meus sonhos mais ternos

Em minhas loucas fantasias
Neles sempre eu te encontrava
Porém teu rosto... eu não via...

Tantas vezes eu senti... e chorei

Totalmente entristecida
Que também me procuravas
Em algum lugar dessa vida...

Num lindo dia nossos caminhos

Puderam enfim se cruzar
Mas meu coração já sabia...
Que iria... te encontrar!

Nádia Santos

São Luis-MA
15/09/12

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Outra vez...


Quando estamos sós, eu e minha alma
Recordamos dos teus ardentes beijos
E num frêmito louco de saudade
Somos possuídas por  intenso desejo

Nossos momentos me enlouquecem
Meu corpo vibra incessantemente
Não sabe se sorri, não sabe se chora
Desejando os teus braços veementes

Ah amor de minha vida quero-te!
Longe de ti, parte de mim é nada
Volta logo que meu corpo te precisa
Sem ti, sou folha pelo vento levada...

Quando a lua surge, ela também ti trás
Então fugiremos do mundo, talvez...
E por ti serei possuída ardentemente
Para morrer nos teus braços outra vez

Nádia Santos
06/07/12



quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Estrada iluminada

O sol brilhante e quente
Como ele também o meu amor
Na natureza busco paciente
Tudo que dê a ele, imensamente
Muita alegria, energia e frescor

O dia parece me convidar
O sol resplandece intensamente
A natureza toda me inspirar
Chegando minha alma a cantar
Toda leve, feliz e calorosamente

Sorrindo se abrem as flores
Assim ficam os olhos meus
Passam todos meus temores
Vão embora, tristezas e dores
Se encontro, amor, os olhos teus

Nos teus olhos há tanta doçura
E uma profundeza estonteante
Passam todas as amarguras
Sinto vontade de fazer loucura
E tudo fica lindo num instante

No momento de tua chegada
Fica o mundo mais risonho
Abre-se uma estrada iluminada
Como se nascesse outra alvorada
Transborda meu coração em sonho.

Nádia Santos
São Luis - MA
13/09/12







quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Santuário

Meu corpo é um livro santo venerável
Santuário de grandes emoções
Templo de tantas e tantas sensações
Mundo de fantasia incalculável

Se este livro for aberto com calma 
Se procurares pacientemente
Com amor e... verdadeiramente
Por certo encontrarás minh'alma

Meu corpo e minha alma unidas 
Ardentemente num forte abraço
Vibram por essa paixão incontida

Meu corpo não há de ser profanado 
Só quem pode desvendar seu segredo
És somente tu... meu poeta amado!

Nádia Santos 
02/07/12


terça-feira, 11 de setembro de 2012

O silêncio de um abraço



Quando eu estiver triste e calada
Não... não precisa dizer nada...
De nada com palavra, dá-me com ardor
O silencio de um abraço reparador

Aquece-me toda com este abraço
Acolhe-me carinhoso no teu regaço
Teu abraço cura qualquer melancolia
E faz passar de vez qualquer agonia

Se eu estiver no silencio absorta
Silencia amor, também comigo
É bom recostar num ombro amigo!

Beija-me sem palavras, que conforta
Se eu estiver triste, logo tudo passa
E depois, simplesmente me abraça!

Nádia Santos
São Luis - MA
21/06/12

Suavemente


Quando vejo teu olhar encantador
Tudo ganha novo sentido
Meu coração bate com fervor
Porque te amo com muito ardor
E o mundo fica lindo e colorido

Quando pousas teu olhar profundo 
No meu olhar deslumbrado
Penetras no meu eu bem fundo
Entrego, esquecendo do mundo
Meu coração ardente e apaixonado

Aperta-me em teus braços 
Com carinho e suavemente
O corpo vibra com teus abraços
Fortemente presa no teu laço
Desfaleço de amor ternamente...

Nádia Santos 
São Luis-MA
10/09/12

Súbito desejo

É noite calma e fresca
Olho da janela a lua
Percebo a brisa que passa
E sinto saudades tua...

Minh'alma em frenesi 
Parece querer me deixar
Vendo tua imagem em meus olhos
Para perto de ti ela quer voltar

Me perturba nesse instante 
A escuridão que vejo no céu
Repleto de estrelas brilhantes...

Um desejo louco me aquece... 
Corro depressa para teus braços
Meu corpo inteiro estremece...

Nádia Santos 
10/09/12


segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Deixa a porta aberta




Sei que deixastes a porta aberta
Na esperança de teu amor voltar
Ele se foi, sem ao menos um beijo
Mesmo assim, tu te põe a esperar...

A si promete quando ele voltar

Não lhe falar de toda sua tristeza
Vais lhe ofertar apenas teu coração
Repleto de amor e com a mesma beleza

Se teu amor se foi... a tempos...

Te magoando e jamais te procurou
Só deixando decepção e tristeza
E feridas que ainda não cicatrizou...

Por que ainda o espera... por que?

Se por ti não teve consideração
Tenha então amor por si
E saia já dessa obsessão!

Deixa, sim, a tua porta aberta

E segue vivendo com intensidade
Que outro amor profundo e sincero
Há de entrar, te trazendo felicidade!


Nádia Santos

São Luis-MA
09/09/12



Sem despedida

Ele saiu bem cedo... silenciosamente
Sem nem olhar para trás, saiu devagar
Talvez a deixou com ele sonhando...
Enquanto partia, para não mais voltar

Sem abraço, sem beijo, sem despedida
Ele se foi... e tão cruel foi sua partida...
Ao acordar, percebeu que estava sozinha
Caiu no pranto, tristes lágrimas doloridas...

Ela correu até a janela...imaginando
O seu amor arrependido, retornando
Fixou o vazio se esvaindo em pranto
Com sua imagem, nas lágrimas flutuando...

Está só! Agora já não tem mais amor...
Nos seus olhos já uma imensa saudade
Uma ferida sangrando... lhe doendo...
E a solidão apertando-a com intensidade...

São Luis-MA
09/09/12



domingo, 9 de setembro de 2012

Basta tua presença




Assim como a ampulheta
Conta o tempo... conta as horas...
Assim fico a contar... ansiosa!
Que chegue a noite e vá o dia embora

Sei que tens querido mil motivos

De logo para casa retornar
Tens amor, alegria, carinho...
E muito mais a te esperar

O vazio que deixas para trás

Quando é preciso sair
É algo impossível de substituir...

Para ser feliz basta tua presença

A luz dos teus olhos, do teu sorriso
É apenas isso, meu amor, que eu preciso!




Nádia Santos

São Luis-MA
09/09/12

Olhos nos olhos

Nos encontramos, finalmente...
Difícil explicar a emoção
Aguardamos ansiosamente
Nossos corações batiam ardentemente
Olhos nos olhos...minha mão na tua mão

Me envolveste toda num abraço
Me entreguei a este momento de sonho
Desfaleci ternamente nos teus braços
Feliz e pressa num forte laço
Com meu coração a palpitar risonho

Não sofremos mais com a ausência...
Não deitamos mais com a saudade...
Nos entregamos ao amor com ardência
Entre carícias cheias de indecência
A este amor, que do sonho, virou realidade!

Nádia Santos
São Luis-MA
08/09/12

Caminho da paixão


Tu és minha louca fantasia de amor
Te entreguei minha vida, meu coração
Também meus sonhos, desejos e anseios
E me mostraste o caminho da paixão

Te dei o meu amor eterno sim
Todo o meu corpo em desarmonia
A alma solitária que havia em mim
E minha vida, que estava tão vazia...

Até que viestes para sempre ficar
Pegastes com firmeza minha mão
E ternamente ocupastes meu coração!

Vivemos agora momentos intensos
Ricos de sedução, ternura e prazer
E em nós reacendeu a chama de viver!

Nádia Santos
06/06/12

sábado, 8 de setembro de 2012

Me olha...

Me olha...
Com toda a tua calma
Transpassa minha carne
E vê dentro de minh'alma

Me olha...
Com um olhar profundo
Que esquecerei o cansaço
Esquecerei do mundo...

Me olha...
Com daquele jeito indecente
Que me excita e arrepia
Intensamente...intensamente

Me olha...
E não me deixa escapar
Prende-me em teus braços
Fortemente e tira-me o ar

Me olha...
Avidamente beija minha boca
Satisfaz as minha fantasias
Porque por ti sou louca!

Me olha!
Para manter a chama acessa...
Me olha amor...me olha assim...
Todos os dias olha pra mim!

Nádia Santos
São Luis-MA
22/06/12






sexta-feira, 7 de setembro de 2012

No silêncio das horas


Tão grande é o silêncio...
Que ecoa na noite escura
As árvores estão quietas
E o vento, não murmura!

As aves silenciosas não cantam
Repousam quietas nos ninhos
Procuro pela lua... aonde está?
Como estão ermos os caminhos!

E enquanto o mundo dorme
Na paz do silêncio reparador
Nessas horas muitos anjos
Voam, para espalhar o amor!

No silêncio lento das horas
Escuto vozes sussurradas
Sei que são minha alma e a tua
Trocando juras apaixonadas!

Nádia Santos
São Luis - MA
06/09/12



quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Braços divinos


Apossa-te de tudo que quiseres 
Toma amor todo o corpo meu 
Não importa o momento, pedes! 
Porque tudo querido, tudo é teu! 

Desafoga em mim teus loucos desejos 
No meu corpo repousa o teu cansaço 
Mata em minha boca tua sede de beijo 
Ou faz dos meus seios teu regaço 

Silencia querido, se tu quiseres assim... 
Pousa tua cabeça sobre meus joelhos 
Ou chora, que terás conforto de mim 
Darei a ti atenção, carinho, conselhos... 

Amor imenso, minha devotada paixão 
Sabes que terás tudo o que quiser... 
O calor de minha alma, corpo e coração 
E os meus braços divinos de mulher! 

Nádia Santos  
24/08/12