terça-feira, 31 de julho de 2012

Frágil


Assim, tão distante, sem ter os teus beijos
Que me deixam enlouquecida de desejo
E nas madrugadas, tomada pela carência
Deixei-me envolver com o corpo em ardência

Com beijos tão mais intensos que os teus
Foi pouco a pouco cedendo o corpo meu
E completamente sem forças e dominada
Entreguei-me aos seus caprichos, calada...

Aproveitou-se de um momento frágil
E como águia, tomou-me veloz e hábil
Com o meu coração infeliz e em prantos

Salve-me amor, segure-me pela mão
Quero teus beijos, e não os da solidão
Só em teus braços tudo é encanto...


Nádia Santos
Recife-PE
24/04/12




Me dá um beijo

Quero amor teu beijo ardente 
Que me sufoca e tira o ar 
Aquele... com gosto de desejo 
Que enlouquece e me faz flutuar... 
Me dá um beijo com gosto de paixão 
Que me faça sentir a vibração 
Do teu corpo excitado 
Que para mim é deliciosa tentação... 
Beija minha boca indecente 
Me suga a língua voraz e quente 
Que um prazer me toma ardente... 
Me beija o ventre delicadamente 
Me beija as coxas de repente 
Pára na flor e a beija 
Demoradamente... 
Nádia Santos
São Luis - MA
08/11/11







Anjo


Seria tão maravilhoso meu Deus
Se todos, na vida, pudessem ter
A felicidade de conhecer
Um anjo! Sem precisar morrer...
Aquele anjo sem asas e sorridente
Aquela pessoa de ar inocente
Com alma de luz resplandecente
Que a nossa vida muda de repente!
Um anjo com poder de transformação
Que te arranca da tristeza e da solidão
E põe no teu peito esperança renovada!
Um anjo, por Deus, foi para mim enviado
Finalmente o milagre aconteceu
E teu caminho cruzou com o meu!

Nádia Santos
São Luis - MA
08/11/11




segunda-feira, 30 de julho de 2012

A noite


Essa noite meu coração silenciou
E de tanta tristeza, quase parou...
O sangue quente que por ele corria
Por um instante gelou, de agonia...

A noite clara em trevas se transformou
A lua, misteriosamente, do céu desabou
Um frio persistente gelou-me a alma
O coração em aflição perdeu a calma...

Noite cruel, de insônia e de tristeza
Onde vi desaparecer minhas certezas
E um a um, dos meus lindos sonhos...

Pálpebras roxas cor violeta, pesadas
Quase pretas pobrezinhas e inchadas
Naquela manhã de despertar tristonho...

Nádia Santos
Recife-PE
21/04/12


Luz que me guia...


A luz que agora me guia
Encontrei nos olhos teus
Por isso que antes vivia
Sem saber o rumo meu.
Teus olhos são como estrelas
De luz intensa, a me orientar
Se pareço perder o rumo,
Mergulho profundo no teu olhar.
Como um barco à deriva
Perdida na imensidão do mar
Avistei, ao longe, um porto seguro
E eram teus olhos a me guiar.
Toda paz, amor e segurança
Que um dia esperei de um amar
Surgiu como luz de esperança
Depois que fitei o teu olhar.
A solidão tão logo desapareceu
E por encanto a magia aconteceu
Quando meus olhos encontraram 
E finalmente se cruzaram
Com a luz dos olhos teus...
 
Nádia Santos
São Luis - MA
02/11/11



Corpo molhado


Há uma visão que é cheia de encanto
Ficar te olhando enquanto tomas banho
Vendo a água que desliza no teu corpo
Causa-me arrepio, desejo... é um sonho!

Enquanto molhas teu corpo longamente
Sentindo a sensação da água corrente
Vejo a alegria que te invade neste instante
Causando em mim um desejo excitante...

É algo que gosto imensamente
Passar o sabonete demoradamente
Enquanto te olho maliciosamente

Admirar-te, assim, todo molhado
Deixa-me com o instinto assanhado
Querendo cometer ardentes pecados!

Nádia Santos
30/10/11

Nas quatro estações



Nos dias lindos de primavera
Quando tudo parece se renovar
Com as flores viçosas e belas
Vou ternamente no teu colo deitar

No calor abrasador do verão
Com nossos desejos em ebulição
Quero contigo noites ardentes
Com beijos e carícias indecentes

Quando o tristonho outono chegar
Com suas tardes nubladas e frias
Vou com teu corpo me aquecer
E com magia e encanto te envolver...

No frio do Inverno, com a chuva
A necessidade do calor nos inunda
Nessas noites, em baixo das cobertas
Nos entregamos a carícias profundas...

Amo-te todos os meses e dias do ano
Nas quatro estações vou mais além
Meu coração estará sempre delirando
De amor! Unicamente por ti, meu bem.



 Nádia Santos
São Luis - MA
30/10/11



Entrega



Olho para ti sedenta e suplicante
Sentes que te desejo ardentemente
O teu olhar é para mim cheio de amor
E teu toque é gostoso e envolvente

Percorres o meu corpo lentamente
De um jeito que jamais havia sentido
Envolve-me e beija-me ardorosamente
Despertando um louco prazer incontido

Sinto as carícias dessas mãos me excitando
Mais e mais nosso prazer vai aumentando
Nos entregamos a movimentos frenéticos

Rendido aos desejos és totalmente meu
Unidas nossas almas, o amor transcendeu
Corpos ardentes, dementes e elétricos!

Nádia Santos
26/10/11




















domingo, 29 de julho de 2012

Preciso te dizer...


Sabe, senti uma vontade...
Uma vontade diferente
Um sentimento envolvente
Que me tomou de repente!

Tem algo aqui dentro
Dentro do meu coração
Que fica me dizendo:
 Externa a tua emoção...

Por vezes sinto um medo...
Mas não me deixo dominar
Porque sei que sou mais forte
E ele de mim vou eliminar

Preciso te dizer algo agora
Amanhã não sei se aqui estarei
Então, se posso agora falar
O que me deixa feliz direi

O que tenho pra te dizer
Guarda bem guardadinho
És muito especial pra mim
Te amo e tenho por ti carinho!

Nádia Santos
São Luis - MA
28/10/11







 Já disse "eu te amo" hoje
para quem é especial para ti? 
Não? Ainda dá tempo...

Loucas paixões

Quantas mulheres por tua vida passaram
Lindas e formosas que te impressionaram
Loiras e morenas, pele macia como cetim
Causando loucos desejos, volúpias sem fim...

Ainda trazes em teus velhos guardados
Lindos e sedosos cabelos, corpos delgados
Carícias ardentes, beijos apaixonados
Noites de desejos, prazeres alucinados...

Trazes também, tantas tristezas e frustrações
Sonhos e coração despedaçado, desilusões
Amores passageiros, fugaz e loucas paixões!

Agora enfim sossegas, pois tua busca é finda
Encontraste um amor para acalentar tua vida
Elas apenas lembranças, e eu... a tua querida!

Nádia Santos
21/10/11


A flor e o Jardineiro


Uma flor solitária, sem carinhos,
Sem cuidados, murchava e morreria,
Era só tristeza, não sentia alegria
Esperando o amado, que não aparecia...

Como magia surgiste de repente
Com sua luz, irradiando energia 
Uma nova flor assim renascia
Para desabrochar repleta de alegria

E carinhosamente pela manhã
Desperto meu jardineiro com abraços
Amorosamente o envolvo nos braços

Digo-lhe: Acorda meu amado!
Cuida da flor que com amor resgataste
E que pra vida, feliz, a despertaste!

 Nádia Santos
São Luis - MA
07/10/11




Só ao teu lado...

Tantas e tantas vezes amei...
Naquele momento assim pensei
Foram tantos sonhos e emoções vividas
Na mesma proporção, ilusões perdidas...
O verdadeiro amor sei que me esperava
Seguia minha busca e nada encontrava
Sem perder a esperança pedia a Deus:
Oh! Senhor, onde encontrar o amor meu?
Os anos passavam, a tristeza crescia
No rosto as rugas depressa surgiam...
Ah meu amor, será que vais me querer?
E sozinha, continuava a viver
Quantos pensamentos tolos...
E por acaso tem idade para o amor?
Sinto algo diferente me tomando
E de corpo e alma vou me entregando!
Sinto que é um sentimento profundo
O amor e o desejo caminhando juntos
Me causando sensações jamais sentidas
Que precisam ser intensamente vividas
Às vezes sinto vontade de chorar
Se apossa de mim um medo...
É a vontade de estar perto de ti
Pois só ao teu lado vivo a sorri!

Nádia Santos
São Luis - MA
14/10/11








Só você...

Amor, vem logo, não demora... 
Estou te querendo... agora!
Vem apagar com teu corpo
Essa paixão que me devora!

Esse desejo intenso, é voraz
Me domina cada dia mais e mais
Te quero! Só você me satisfaz
Viver sem teus carinhos... jamais!

Adoro o sabor dos lábios teus 
Sacia essa minha sede de beijo
Incita mais e mais o meu desejo!

Aperta forte o laço que me prendeu
Não quero sair nunca desses braços
Esse desejo é tão forte... o que faço?

Nádia Santos
10/10/11


sábado, 28 de julho de 2012

Me toca...


Me toca...
Escuta o chamado de minha alma
Escuta este grito e me acalma...
Este corpo te quer desesperadamente
Quer o teu toque constantemente...
Me toca amor...
Não sente o meu desejo?
Não percebe o que meu corpo quer?
Quero ser tua fêmea...
Quero ser tua mulher!
Me toca querido...
Acalma em mim este desejo
Que me causa desassossego
Querendo mais e mais
Tua carícia e teu beijo...
Me toca vida...
Quero ser por te possuída
De maneira louca e atrevida
Sem preconceito nem pudor
Vivendo intensamente o amor!
Me toca com paixão!
Me abraça apertado e sem demora
Me toca a qualquer hora...
É só o que quero, é só o que importa
Esquece tudo amor e me toca... agora!

Nádia Santos
12/10/11
São Luis-MA

Tua flor

Sonho que sou a tua flor 
A mais linda, a mais formosa 
Dentre todas a mais cheirosa 
A que te desperta o amor 
Sou a tua flor preferida 
Que te faz se sentir felizardo 
Que te deixa extasiado 
Sou tua amada querida 
Sou uma flor enamorada 
Que transformou teus dias 
Enchendo de luz a tua vida 
Sonho ou realidade, que importa... 
Rega diariamente a tua flor 
Dando-lhe carinho, atenção e amor! 

Nádia Santos
São Luis-MA
13/10/11

Cálice de fel...


É tão ruim a solidão angustiante
Ou amar alguém e tê-lo distante...
Mas existe algo muito mais cruel
Pior que beber um cálice de fel...

É estar ao teu lado meu amor
E te sentir ausente, distraído
Não escutas a voz e o clamor,
Desse coração que está caído?

Que caminho percorre tua alma?
Por onde anda teus pensamentos?
Os meus mergulharam em tormentos

Cada dia que passa estas tão distante...
É difícil demais te ver assim
Não suporto esse martírio sem fim...

Nádia Santos
São Luis - MA
02/10/11













Meu amar


Quero nessa vida ainda amar
Amar e amar intensamente
Amando e vivendo loucamente
O que busco? Fico a me perguntar...
É uma vontade louca de encontrar
A mim mesma... alguém...
É algo profundo, muito além
Que alma e corpo não sabe explicar...
Essa minha busca é infinda
Me consome, me agita
Me deixa por vezes perdida...
Por vezes fico triste, descontente
Talvez o que busco, não esteja aqui
Será que por isso sinto-me diferente?

Nádia Santos
São Luis - MA
03/10/11

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Nossa casinha


Nossa casinha, nosso ninho
Eu e tu, apaixonados pombinhos
Vivendo um amor intenso, maduro
Só desejando estarmos juntinhos

Acordar de manhã com teu beijo
Sentindo o despertar do desejo...
Sairmos sem destinos abraçados
Como dois amantes apaixonados

Quando não estás me desespero
Bate uma tristeza, uma ansiedade...
Amor é só a ti, quem eu quero!

A nossa casinha é nosso mundo
Onde vivemos o nosso sonho
O nosso amor intenso e profundo!

Nádia Santos
São Luis - MA
01/10/11



Porque?



Porque a reserva?
O que quer esperar? 
Pra que tempo pra pensar? 
Porque? Porque? Pra que... 
O tempo não perdoa! 
O hoje, logo será ontem 
A vida é bela, mas logo finda 
Tem que ser urgentemente vivida. 
Quero-te desesperadamente 
Será que não percebes 
Que amo-te perdidamente! 
Meu amor, não faz assim... 
Não resista ao nosso amor 
Se entrega pra mim,só a mim... 

Nádia Santos 
São Luis - MA 
03/10/11




Amores do passado


Assusta-me saber quantos amores tiveste
A quantas disseste que amava...
De todos os beijos, apaixonados e quentes
E dos suspiros de gozo que de todas arrancava
Às vezes me vem um ciúme de todas 
Das palavras de amor que falaste
Dos desejos que elas te despertavam
E das carícias que a elas proporcionaste
Mas para que pensar no ontem?
Os fantasmas, agora vão distantes
Eu sou hoje, sua mulher e amante!
E se por um momento de nostalgia
Por um instante de alguma se lembrar
Será o meu corpo quente, que irás tocar!


Nádia Santos
São Luis - MA
02/10/11


O Mar e a Lua


No fim do dia, quando chega o entardecer
O Mar, antes tranquilo, se agita lentamente
São os carinhos dos raios da Lua, sua amada
Que, com suas ondas, o acariciam docemente

A cada instante mais agitado ele se torna
Fascinado com todo seu brilho encantador
E a lua, altiva e majestosas como uma rainha
Mantém ainda mais cativo o seu eterno amor

O Mar e a lua se encontra todos os dias
O sol separa este lindo encontro de amor
Para um reencontro divino repleto de magia!

Todas as noites, espero-te pacientemente
Amando-te todos os dias como muito ardor
Como o Mar espera a Lua, eternamente...

Nádia Santos
São Luis - MA
04/10/11













quinta-feira, 26 de julho de 2012

Sou só...



Sentada, triste, num banco de estação
Observava indiferente, a multidão
Num vai e vem de gente...confusão!
E eu? Mergulhada na minha solidão

Nada enxergava... nada ouvia...
Queria correr, sem entender o que ali fazia
Uma dor no peito, uma vontade de gritar...
E ali sozinha, lentamente me pôs a chorar...

Tão decepcionada, triste, abandonada...
Sentindo-me um objeto descartado, um nada
Querendo saber, o que as pessoas tem no peito
Se a muito perderam: o amor, o respeito...

A vida do outro, virou algo sem importância
O que conta é o interesse, a troca, a ganância
Sirvo-te. Depois, tu me pagas a "gentileza"
Por amor não convêm. O que vale é a esperteza!

Tudo é hipocrisia, falsidade! É superficial!
A vida do outro? Virou uma coisa banal!
Ninguém é especial, nem pai, mãe, irmão...

Interesse, oportunismo, ganância, egoísmo
É o que impera, nesse país de falso moralismo
E a família? Eu sou só... Só tenho a solidão!

Nádia Santos
Recife-PE
14/04/12

Meus sonhos




Sonhei lindos sonhos
Por eles muito suspirei
E em todos meus planos
A tua imagem idealizei

Estávamos enamorados
Vivendo intensa paixão
Deixando a ferver o sangue
E a palpitar o coração

Um amor tão profundo
Que faz o peito doer
Que causa tanta saudade
E faz o pranto correr...

Mas parece que esse sonho
Foi só um sonho sonhado
Desses que desejamos
Mas não será realizado...

Nádia Santos
28/09/11
São Luis - MA

Sonho lindo



Sonhei um lindo sonho 
No quarto não havia teto 
Via diante dos meus olhos 
As estrelas e o céu aberto! 

Imensamente extasiada 
Admirava também a lua 
Brilhava intensamente 
Como uma rainha nua 

Neste instante tu chegavas 
Lindo e ainda mais radiante 
Nos lábios um lindo sorriso 
Que brilhava qual diamante 

Nos amamos por toda noite 
Com a lua a nos proteger 
As estrelas a nos iluminar 
Com a alegria de nos ver 

De repente os raios do sol 
Surgiu no quarto enciumado 
Tirando-me do meu sonho e... 
Dos teus braços meu amado! 

Nádia Santos 
São Luis - MA 
28/09/11 




Coração confuso

Sinto saudades tua
Mesmo se estás  ao meu lado
Às vezes parece-me distante
Distraído, desanimado
Semblante tristonho...
O coração angustiado
O olhar perdido no vazio
No teu mundo fechado...
Uma sensação ruim
Meu corpo invadiu
Ao vê-lo triste assim...
Temo amor, perdê-lo
Não tê-lo por perto
Seria pra mim o fim...




Nádia Santos
São Luis - MA
28/09/11

Desejo

Procuro nos teus olhos
O desejo incandescente
Que incendeia meu corpo
Com essa paixão ardente

Procuro nos teus braços
O calor da chama louca
Que arranca ais e suspiros 
Quando me beija a boca

Meu corpo pede tuas mãos
Grita forte essa paixão!
Sensação inexplicável...

Queria te ter nesta hora
Esquecer o mundo lá fora
Voraz e incontrolável!

Nádia Santos
01/10/11

Esperança minha

Aqui sozinha, eu e minha tristeza
Tendo a solidão a me embalar
Vejo, lentamente, os meus sonhos
Impiedosamente me abandonar...

Tento, em vão, impedi-los de ir
Uso minhas armas e vou lutando
Mas eles seguem sem compaixão 
E fico, à Deus, me lamentando...

Por que Senhor isso acontece?
De repente um sonho desaparece
Deixando um vazio tão triste...

Deito, com o que resta de alegria
Com anseio de sonhos no novo dia
Afastando essa agonia que persiste!
Nádia Santos
São Luis-MA
02/10/11






Coração insandecido

Queria poder comandar
Esse obstinado coração
Mas não consigo controlar
Sua intensa e louca emoção

Arisco, arredio, impulsivo
Totalmente descontrolado
Rejeita qualquer conselho
Que a ele lhe seja dado...

Ele se entrega ao amor
De maneira desvairada
Mergulhando bem fundo
Sem ter medo de nada

Ele só deseja amar e amar
Mesmo que sofra, coitado!
Quando percebe, é tarde...
Está insano e apaixonado!
Nádia Santos
28/09/11






Arco-iris sem cor


Do meu arco-íris, já não vejo mais suas cores
Aos pouco estão desaparecendo, causando dores
Deixando o meu horizonte sem brilho, apagado...
Sigo por veredas, com o pensamento atormentado

Olho para o mar, não vejo alegria, apenas tristeza!
Cadê as ondas? Que brincavam, com toda beleza?
Num vai e vem estonteante, tão linda a bailar!
Sem ondas, escuro... é assim que o ver meu olhar...

Até o céu está mudado. O sol sumiu... Assim!
Só dias nublado, chuvoso amanhecem pra mim
Sem pássaros voando... num silêncio profundo
E o vento? Deixou de soprar, no meu mundo...

A lua, que tanto me inspirava, desapareceu...
Do meu céu sumiu de repente... sem um adeus!
Levou consigo todas as estrelas... uma a uma
E minhas noites não tem mais beleza alguma...

Eu era feliz e não sabia... Era sim, imensamente!
Meu coração estava sempre  alegre e saltitante
Agora amargurado, sem ti meu amor e amante
Ele chora. Chora um pranto doído e angustiante...
 Nádia Santos
Recife-PE
15/04/12




quarta-feira, 25 de julho de 2012

Doces mãos

Não sinto tuas mãos sobre as minhas
Olho para elas e vejo que estão vazias
Só passeando no teu corpo são felizes
Percebo nelas uma desesperada agonia

São doces e ardentes as minhas mãos...
E elas sentem-se nada, sem utilidade
Longe do teu corpo, longe do teu rosto?
Nada as interessam... Tudo é futilidade

Tudo que tenho coloquei nas tuas mãos...
E todo amor que vibra em meu coração
Intenso, abrasado como um ardente vulcão!

Tudo te dou, amorosa como piedosa rainha
Que por prazer dá esmola caridosamente
E tudo te peço, como mendiga pobrezinha!

Nádia Santos 
Recife-PE 
16/04/12






Inquietação

Fico olhando teu corpo
Desejando sentir tua pele
Lentamente acariciá-lo...
Fico olhando teu corpo
Que me deixa extasiada
Faminta, ardente, lasciva
Totalmente alucinada...
Este teu corpo lindo, divino
Objeto do meu prazer, nele
Quero mergulhar profundo
E doidamente me perder...
Meu corpo passa o dia
Desejando o corpo teu
Queimando desesperado
Agoniado, excitado
Querendo loucamente
Ao teu estar... aprisionado!

Nádia Santos
São Luis - MA
29/09/11

Dia Lindo!



Que dia lindo! 
Acordei cantando 
Com o meu coração acelerando! 
Tudo hoje está encantador 
O mundo tem muito mais cor 
Tudo isso por que hoje eu vou 
Ao encontro do meu amor! 
Ah que ansiedade... 
Quanta alegria, quanta felicidade! 
Adeus tristeza, adeus saudades 
Agora é pra valer 
Vou te encontrar de verdade! 
Amor... está chegando a hora 
É hoje... é agora... é ao anoitecer 

Que eu vou em teus braços... renascer!


Nádia Santos
Recife-PE
21/09/11
                           

Olhando teu corpo


Fico olhando teu corpo
Desejando sentir tua pele
Lentamente acariciá-lo...
Fico olhando teu corpo
Que me deixa extasiada
Faminta, ardente, lasciva
Totalmente alucinada...
Este teu corpo lindo, divino
Objeto do meu prazer, nele
Quero mergulhar profundo
E doidamente me perder...
Meu corpo passa o dia
Desejando o corpo teu
Queimando desesperado
Agoniado, excitado
Querendo loucamente
Ao teu estar... aprisionado!

Nádia Santos
São Luis - MA
29/09/11



Tão distante...


Vejo uma sombra esvaindo-se...
Será tu amor? Aonde estás indo agora?
Não me deixes sozinha nesta hora...
O que aconteceu? Sentia-o tão meu...
Agora tão distante parece que me esqueceu...
Por que o destino parece tão cruel?
Ri de minhas desventuras
Diverte-se de minhas amarguras
O que era plena felicidade
Agora é um monstro faminto
Devorando sonhos com voracidade 




Nádia Santos
São Luis-MA
29/09/11

Amor, estou chegando!

Amor, estou chegando, prepare-se!
Sei que foi torturante a demora
E que por muito tempo esperaste
Mas finalmente é chegada a hora

Desejei tanto, tanto te encontrar
Correr em tua direção e te abraçar
Sentir teu calor e sentir teus beijos
Matar a vontade desse louco desejo

Vem logo querido... vem risonho!
Vamos viver nosso lindo sonho...
Amor, estou chegando, se apronta...

Te amo... com toda intensidade
Finalmente o sonho será realidade
Um novo tempo pra nós desponta!

Nádia Santos
Recife-PE
18/09/11