terça-feira, 20 de novembro de 2012

Sou o vento!

Num momento de paz interior
Sozinhas... eu e minha alma
Nos preparamos para um passeio
Onde ela, mais leve, guia-me...
Manda-me fechar os olhos e
Pede-me para que eu me 
Transforme em vento...
Num esforço, consigo... Sou vento!
Sou invisível e vou aonde quiser!
Misturo-me as nuvens, brinco com os animais,
Balanço as árvores, beijo as flores,
Acaricio as folhas... brinco com as ondas
Do mar (é tão bom!), Ando na lua
(que é linda, e está repleta de almas
Enamoradas que se buscam), 
Pulo de estrela em estrela...
Esquecida totalmente de tudo
Que lembre... prisão!
Depois, totalmente energizada,
Revigorada e intensamente vibrante,
Passeio de mãos dadas com a liberdade!
Insistente e prudente, minha alma
Chama-me... é preciso voltar a realidade,
Que pode não ser perfeita, mas é a que
Escolhi, com minhas atitudes.
Abro os olhos, enfim, e volto do meu
Sonho tão louco, mas que ajuda-me
A ser...feliz!
Nádia Santos
20/11/12

2 comentários:

  1. OI,AMIGA SABE? ESSE LINDO POEMA ME REVERTE A MIM MESMA.

    SONHO SEMPRE EM SER INVISÍVEL,LIVRE COMO O VENTO QUE TÃO BEM TRADUZ A LIBERDADE,SONHAR QUE ISSO É POSSÍVEL... REALMENTE É SER MAIS FELIZ.

    COMO SEMPRE,MARQUEI TODAS AS REAÇÕES,CLARO.


    BEIJOS,MINHA AMIGA POETA!

    DURMA E SONHE COM TUDO ISSO.

    EU VOU TENTAR.


    DONETZKA

    ResponderExcluir
  2. OI NÁDIA!
    ESTAVA LÁ NO FACE E VIM AQUI TE LER.
    ADOREI ESTE TEXTO É COMO A LIBERTAÇÃO DA ALMA, QUE SAI A PASSEAR,MESMO SABENDO QUE TERÁ QUE VOLTAR...
    ABRÇS


    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos