quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Quando foste embora...


Pela manhã, quando foste embora
Fugiu de mim os sorrisos meus...
Eles se foram, tão logo cruzaste a porta
Felizes, seguindo os sorrisos teus!

E sem demora, mais que depressa
Me cobri com um bom cobertor
De frio estremeceu o meu corpo
Quando vi te seguir o meu calor...

Lavaste de mim a claridade
Levaste a luz dos olhos meus
Ela saiu doidinha... alucinada!
Seguindo a luz dos olhos teus...

Até minha alma... desarvorada
Se pôs em insistentes frêmitos
E saiu louca... desesperada!
Chamando a tua em mudos gritos...

Nádia Santos
26/10/12

3 comentários:

  1. Almas se atraem. E seguem as que amam. Vc tem de procurar a almatua.

    ResponderExcluir
  2. Querida Nádia!** Muito lindo seu poema,
    e triste mais muito belo.
    Parabéns! Um abraço.

    Maria Machado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto muito de suas visitinhas e comentários amiga Maria, volte sempre, é um prazer tê-la por aqui. Bjus

      Excluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos