quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Palhaço tristeza

Todo colorido,cara pintada ele chega!
Entre saltos e muitas piruetas
Leva todos ao delírio, por horas
Alegrando a platéia que se deleita!

Dando cambalhotas, caindo no chão
Arrancando de todos gargalhadas
Sem nem imaginar, a multidão
As lágrimas que ele guarda represadas...

Chegando ao fim do espetáculo
O público grita entusiasmado
Mas ele tem o coração despedaçado...

Sorri o palhaço, sufocando o pranto...
E como ele, tantos cantam a alegria
Enquanto no peito... só desencanto...

Nádia Santos
28/11/12




3 comentários:


  1. Que Lindo Nádia e que analogia tão interessante, automaticamente pensamos em palhaço como sinonimo de alegria, jovialidade! Mas a verdade é que todos carregam máscaras, ate nas mais improváveis formas!
    Gostei muito

    Bjs

    Sarah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é linda, o palhaço é uma pessoa comum, também carrega suas dores. Bjus

      Excluir
  2. Bela poesia minha querida o pranto desencanta ...grande verdade...um beijo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos