sábado, 20 de outubro de 2012

Quando...







Não sei se guardas também
A mesma vibrante recordação
Quando do nosso primeiro beijo
Flutuei... tomada pela emoção

Foi um sentimento intenso
Que de repente nos envolveu
Quando então me abraçasse
A paixão em nós acendeu

Da volúpia dos nossos carinhos
Nossos ardentes beijos
Quando enfim ficamos juntos
Afloram tantos desejos...

Mãos desvendando caminhos
Nossos corpos em convulsão
Quando já voluptuosos
Nos amamos com paixão

São momentos de beleza
Que na mente vamos guardando
E com carinho revivemos
Só não sabemos... até quando...

Nádia Santos
São Luis-MA
06/09/12

9 comentários:

  1. Não se sabe até quando, mas é possível desfrutar do presente sem interrogações e sem dúvidas da realidade da emoção.
    Muito belo, Nádia.

    ResponderExcluir
  2. Interrogações em excesso, certamente atrapalham a felicidade plena do presente. Bjus e obrigada pela visita amiga Dulce.

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo e emocionante minha querida ...estou deixando um carinho e um recadinho pra você pois hoje vou atualizar meus comentários em suas postagens viu ...um beijo grande Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbem Pedro, aqui vc manda, fique a vontade, tava com saudade!

      Excluir
  4. Nádia Querida a saudade é toda minha !!! Sabes o quanto goste de você e José João ...belo domingo pra vocês Um beijo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  5. O que quer e pode o desejo de amar,numa belissima e intensa inspiração.Aplausos amiga.
    Meu terno abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg pelo gostoso comentário. Linda semana pra ti!

      Excluir
  6. Nossas lembranças, vividas em nosso momentos de amor pleno são maravilhosas e devem ser recordadas sempre, não importa até quando, não é verdade!!!! Maravilhosa!!!!!

    ResponderExcluir
  7. É Vivi, mas, maravilhosa é vc! Um xero!

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos