terça-feira, 23 de outubro de 2012

Meu mal... minha paz

Deliro com essa avalanche de sensações 
E me deixo ser levada, demente e passiva 
Meu corpo vibra com tantas emoções 
Deixando alucinada, minha alma lasciva! 

Gosto intensamente dessa inquietação
Essa vontade doida de gritar, de falar... 
Essa tortura sem fim, essa doce aflição 
De dizer o quanto é grande o meu amar 

Adoro o desassossego em mim fremente
Quando sinto no meu corpo as tuas mãos 
Maliciosas, tão quentes que lentamente 
Vai se vestindo o meu corpo de excitação 

Viajo, quando pela nuca me seguras...
Sinto meu corpo elevar-se às alturas 
Fico entorpecida, rendida, ensandecida 
Toda entrego-me, fazendo loucuras... 

Amo quando provocas em mim tempestade
Toda a agitação que causas no meu interior 
E toda essa imensa paz que me invade 
Quando coloca-me no colo e falas de amor! 

És o meu mal mais que vital...
És a minha paz necessária, essencial 
És a minha luz e minha escuridão 
És o caminho à vida e à perdição! 

Nádia Santos
23/10/12










7 comentários:

  1. Respostas
    1. Dalva querida, pegou a poesia quentinha!!! kkkkk
      Que bom vê-la aqui, fico feliz, um bjão pra ti e obg!

      Excluir
  2. Nádia querida ...ainda bem e graças a DEUS seu essencial é palpável !!!rsrsrs...Agradeça a DEUS todo dia minha querida amiga ....Belas e sentidas palavras ...preciosa distinção ...um beijo grande parceira Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu essencial é palpável mesmo amigo... kkkkkk. Uma abraço!

      Excluir
  3. Nádia querida passa lá no blogger mais tarde tem um presentinho pra você ...beijo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  4. Olá Nádia!
    Menina que intensidade com que escreves teus poemas, estou extasiada!
    Parabéns pelo grande talento!
    Fico por aqui te seguindo, me identifiquei muito com seu jeito de escrever, deixo um convite para que conheça o meu blog também, será uma honra te receber!
    Beijos,
    Li Barbosa
    www.autoralibarbosa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lilian, seja bem vinda e muito obrigada por seu carinho fico feliz que tenha apreciado meus escritos. Volte quando quiser. Muito obg por tuas inspiradoras palavras. Bjão

      Excluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos