terça-feira, 2 de outubro de 2012

Inocência roubada



Ela não sabe o que é ter uma infância
Foi logo abandonada, ninguém a ama...
Sua inocência tão cedo foi roubada
E todos seus sonhos jogados na lama...

Ela não tem lar, sua casa é todo lugar
Qualquer calçada, na praça, no viaduto
Não tem ilusão, no corpo não há emoção
Seu coração, coitadinho, em eterno luto!

Seu corpo cansado, maltratado, marcado
Por pouco é vendido, para qualquer um
Para alimentar o vício que a consome
E não a levará  para lugar nenhum...

A menina que não aproveitou a infância
Dá vida a outra pobre e indefesa criança
Para menina-mãe algo sem importância
Pois dessa vida... ela não vê esperança...

Nádia Santos
02/10/12


* A realidade cruel de muitas crianças.
Sem família, sem lar, sem amor...
Perdidas na prostituição e nas drogas.
Quanta tristeza...



2 comentários:

  1. Bom dia minha querida Nádia...lindo e verdadeiro ...também muito triste esta realidade ...Sou pai de três filhas mulheres e tenho uma netinha de 4 anos ... doí mais doí profundamente a omissão do poder público e da sociedade em mudar esta triste realidade...As vezes fico pensando ...quem ganha com esta indústria ...a industria da desumanidade ...Asim como nós nordestinos sofremos com a antiga industria da seca ...e nada muda...Isto também era fácil de mudar ...falta vontade política e social ...falta coragem e AMOR AO PRÓXIMO...Com um grade beijo e sensível a tudo isso me uno a ti Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  2. É verdade querido amigo, o problema é que a humanidade está com o coração endurecido e o problema do próximo não o interessa. Bjão

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos