segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Frêmito


Olha no fundo dos meus olhos
E verás escrito em rubra cor
O tamanho de minha paixão
E como é intenso o meu amor!

Sentirás que meu coração é teu
Que é por ti que meu corpo estremece
Quando acolhida em teus braços
Um desejo louco me entorpece

Num estremecimento de ansiedade
Entrego a ti, repleto de anseios
Este coração palpitando no meu seio

Sou envolvida nesta sedução que extasia
São abertas as portas do desejo
E são libertas nossas fantasias!

Nádia Santos
08/10/12

4 comentários:

  1. Quão lindo minha querida...fiquei boquiaberta com sua sequencia ...parabéns Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela sensibilidade querida Nádia Santos! Já estou a te seguir...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg! Aquele Poema é um espaço muito bonito e interessante, gostei muito! Volte sempre!

      Excluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos