sábado, 27 de outubro de 2012

Falsa frieza

Sou como um vulcão, silencioso e frio,
Adormecido?! Por dentro, grito em louco cio!
Queimo, intensamente de paixão
Nessa tranquila e aparente sensatez
Bastando teu toque para explodir o tesão
Entregando-me ao êxtase com avidez!

Nádia Santos
26/10/12

10 comentários:

  1. Olá lindo seu blog!
    Parabéns fiquei encantada bjs.

    ResponderExcluir
  2. Que ardor minha querida! Lindo! Passa lá no blog que tem uma surpresa pra ti. Um bj

    ResponderExcluir
  3. Isso sim é maravilha de poema erótica... palavras ditas ao sabor do tesão apaixonado.
    Lindo o poema. Como tudo aqui é lindo....

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga, tudo bem? Estou aqui para lhe informar que seu blog foi escolhido, por mim, para receber o "Prêmio Dardos". Espero que goste. Vá à página: http://blogdobichodomato.blogspot.com.br/2012/10/premio-dardos.html em meu blog para ver a postagem. Abraços do amigo Bicho do Mato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido amigo me fizeste muito feliz, receber este selo/prêmio é muita honra para meu blog. Muito obrigada e um forte abraço!

      Excluir
  5. Nádia curtinha mais bela e verdadeira representação do seu lindo sentimento ...bom domingo minha querida
    Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que importa é a intensidade da coisa...kkkkk Obg e bjus querido Pedro!

      Excluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos