segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Deserto













Algo de diferente me acontece
Quando não estás por perto
Vejo-me totalmente perdida
Caminhando num deserto...

Sinto vontade de gritar...

É uma sensação estranha...
É obsessão que me angustia
Consumindo minhas entranhas

Estás nas fantasias minhas

Nos meus sonhos... noite e dia
Se não te vejo... sinto-me sozinha...

Ah paixão que não tem fim!

Te amo e toda minha alegria
É te ter pertinho de mim...

Nádia Santos

São Luis-MA
11/09/12

6 comentários:

  1. Nádia , neste mundo virtual que a todos aproxima ,fiquei bem contente tendo uma poeta acompanhando meu blog .
    Estarei muitas vezes aqui apreciando seu trabalho .
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg Marisa por seu carinho, é um prazer segui-la e tê-la por aqui, no meu cantinho. volte sempre minha querida, me deixará muito feliz! Um bj

      Excluir
  2. Grande e perfeito AMOR Lindo minha Nádia muito Lindo....Um beijo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  3. Acho que todo o ser humano experimenta pelo menos uma vez na vida este poema. Adorei lê-lo, o sentimento, exprimido no teu poema.

    ResponderExcluir
  4. É verdade Sônia Santos, quem já não se sentiu assim... Bjão e seja bem vinda!

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos