quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Dedicatória









Não pensava em escrever versos
Falando de amor e de paixão
O que vem na minha alma confesso
Deixando transparecer meu coração

São versos carregados de ardência

Com intensa cor da rubra rosa
Escritos para despertar indecência
Sob o encanto da lua misteriosa

Se são poucos os versos que te escrevo

É porque ainda não disse enfim
Os outros, que guardo dentro de mim...

Cada verso que por mim for escrito

E cada poesia que for terminada
Serão todas amor, a te dedicadas!

Nádia Santos

São Luis-MA
10/10/12

2 comentários:

  1. LINDO... em maiúsculas... Lindo o soneto!
    Pense sempre em escrever versos....

    ResponderExcluir
  2. Pedro preciosa Nádia querida ...muito lindo ...você mexe muito viu...e o coração segue ...Um beijo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos