sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Outra vez...


Quando estamos sós, eu e minha alma
Recordamos dos teus ardentes beijos
E num frêmito louco de saudade
Somos possuídas por  intenso desejo

Nossos momentos me enlouquecem
Meu corpo vibra incessantemente
Não sabe se sorri, não sabe se chora
Desejando os teus braços veementes

Ah amor de minha vida quero-te!
Longe de ti, parte de mim é nada
Volta logo que meu corpo te precisa
Sem ti, sou folha pelo vento levada...

Quando a lua surge, ela também ti trás
Então fugiremos do mundo, talvez...
E por ti serei possuída ardentemente
Para morrer nos teus braços outra vez

Nádia Santos
06/07/12



4 comentários:

  1. Boa noite
    Gosto dessa mistura de sensualidade com romantisto e aqui no seu espaço encontrei isso, em linhas maravilhosas sem descambar para o vulgar estou seguindo, ao mesmo tempo que lhe convido e se desejar siga-o também

    Abraços,
    RioSul

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg Thiago. Visitei teus espaços e gostei, to seguindo tbem. Um abraço

      Excluir
  2. Muito lindo minha querida ...tocante demais !!! Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  3. Vc está ficando suspeito pra comentar... Acha tudo lindo!!! rsrsrsr Obg meu querido por seu carinho!

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos