sexta-feira, 7 de setembro de 2012

No silêncio das horas


Tão grande é o silêncio...
Que ecoa na noite escura
As árvores estão quietas
E o vento, não murmura!

As aves silenciosas não cantam
Repousam quietas nos ninhos
Procuro pela lua... aonde está?
Como estão ermos os caminhos!

E enquanto o mundo dorme
Na paz do silêncio reparador
Nessas horas muitos anjos
Voam, para espalhar o amor!

No silêncio lento das horas
Escuto vozes sussurradas
Sei que são minha alma e a tua
Trocando juras apaixonadas!

Nádia Santos
São Luis - MA
06/09/12



Um comentário:

  1. Mais uma vez tocante muito tocante minha querida amiga ...Parabéns Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos