sábado, 18 de agosto de 2012

Olhos nos olhos


Ah esses teus olhos tão penetrantes
Quando se encontram com os meus
Cresce em mim um desejo alucinante
De tocar e beijar este lindo corpo teu...

Nossos olhos brincando prazerosamente
Em gestos que se fazem por vezes inocentes
Tu me olhas... eu te olho, demoradamente
Desejosos de desvendar segredos indecentes

Teus olhos, ardentes, falam no silêncio audaz
O que meus olhos suplicantes tanto querem
Nesse instante a boca, então, calada se faz
Porque no silêncio, corpo e olhos se entendem

Nossos olhos, inquietos, falam demais
Se expressam em perfeita harmonia
E nossos corpos se desejam mais e mais...

E a magia, entre nós, faz-se imediatamente
Nossos olhos se buscando a todo momento
Sabendo o que os corpos querem ardentemente!

Nádia Santos
São Luis-MA
11/03/12


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos