segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Muito além...em algum lugar

Teu coração, há tempos, triste e amargurado 
Por sucessivas decepções, ele foi torturado 
Pois ao amor se entregava intensamente 
Recebia apenas desdém... impiedosamente 

Doava-se intenso como um louco desvairado 
Sem pudor, mostrava-se um homem apaixonado 
Aos caprichos desses amores, cedia seu coração 
E machucado, descobria que tudo era só ilusão 

Foram tantas vezes que por desencanto tua alma 
Chorou, compulsivamente, até perder a calma 
Era só escuridão seu caminho. Solitário andou 
E sua esperança, pouco a pouco, o abandonou 

A sua alma gritava baixinho, que existia alguém 
Esperando por ele cheia de amor. Muito além... 
Em algum lugar, pacientemente te aguardava 
Trazendo só para ti, o amor que tanto desejava 

Estou aqui. Os pedaços do teu coração juntei 
E um por um, cada pedaço, com carinho colei 
Para mim, pouco a pouco, ele começou a vibrar 
Agora ele diz: por que demoraste tanto a chegar? 

Vim para dá alegria e novo sentido à tua vida 
Para oferecer-te um amor sincero, sem medida 
Ensinar-te a confiar num amor puro, novamente 
Pois o teu coração agora é meu, eternamente! 
Nádia Santos 
São Luis - MA 
14/03/12

Um comentário:

  1. Ameiiiiiiii estes teus versos ... preciso de algo assim na minha vida !!! Com um beijo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos