quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Perdoa-me



Ontem, por uma coisa banal
Não imaginei fazer mal...
Te respondi com aspereza
Meu gesto foi de indelicadeza...

Se te magoei amor
Te peço agora perdão
Por vezes, sem perceber
Ferimos sem intensão

O que queres que eu faça?
Volta a sorrir pra mim!
Quando vejo teu sorriso
O mundo é todo um jardim

Não fica sem falar comigo
O silêncio é cruel castigo...
Não me nega teu sorriso assim
Isso é uma tortura sem fim...

Mudaste minha história
Enchestes meus sonhos de amor
Conhecer-te foi uma vitória
Então perdoa-me, por favor!

Nádia Santos
São Luis-MA
13/06/12

3 comentários:

  1. Encontrastes nas suas belas palavras o sentimento mais difícil para o ser humano !!! O reconhecimento do erro !!! E mais saber pedir perdão por ele... Resta A quem pedistes ter a grandeza de perdoar !!! Minha querida !!! Isso é mais difícil que AMAR !!! Com todo meu carinho Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  2. Olá Nádia, pedir perdão é sublime, é reconhecer o erro para não mais ferir quem se ama. Lindo tudo isso! Parabéns pela sensível poesia!!Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Meus queridos Pedro e Vilma, o perdão pe uma virtude e eu, sem falsa modéstia faço uso dele assim acredite ter magoado alguém, pricilpamente quando temos algum laço afetivo com está. Bjus pra vcs.

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos