sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Me despi...

Me despi... apenas me despi...
Dos preconceitos... amarras soltei
Repressão aboli inteiramente
E de alma e corpo me libertei!

Sim, me despi... de mim mesma!
Perdi totalmente a inocência
Me despi de tabus, dos pudores
Abandonei, enfim, a prepotência...

Inocentemente, de tudo, me perdi...
Para indecentemente me encontrar
Sem medo e com liberdade amar

Tuas mãos arrancou minhas vestes
Teu amor me libertou da opressão
Agora nua, sou tua minha paixão!

Nádia Santos
São Luis-MA
11/08/12

3 comentários:

  1. Que lindo minha querida ...amei este despojamento de alma !!! muito lindo viu Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  2. Oi Nádia, obrigado por seu comentário tão gentil em nosso blog, seus textos são muito bons, gostamos muito...já estamos participando do seu blog, bjos!!

    Ghost e Bindi

    ResponderExcluir
  3. O que vale a vida se não nos entregamos de corpo e alma naquilo que acreditamos e desejamos? Sou assim, aprendi que tem que ser assim... A vida fica muito mais feliz e intensamente gratificante. Bjão

    ResponderExcluir

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos