terça-feira, 7 de agosto de 2012

Ilusão


 Vejo os meus sonhos partindo
Assim, sem nenhum adeus
Eles vão, um a um, de mim fugindo
O que faço, sem os sonhos meus?

Partiram assim, repentinamente
Fui acordada com um furacão
Que destruiu subitamente
Meus sonhos, que viraram ilusão

Sonhos que eram meus e não sonhei
Que tentei, tentei e não realizei
Só restando essa grande frustração...

Vão meus sonhos se esvaindo
Enquanto eu vou submergindo
Num profundo mar de decepção

Nádia Santos
São Luis - MA
14/12/11
 


2 comentários:

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos