quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Enquanto dormes...


Enquanto dormes tranquilamente
Surpreendo-me olhando demoradamente
Teu rosto calmo que revela serenidade
Encantando-me com tanta suavidade

Assim, adormecido, inocentemente
Com tua boca transmitindo candura
Recordo quando me olhas ardentemente
E quando me beijas com paixão e loucura

Acaricio suavemente teus cabelos e face
Sentindo teu calor, ouvindo tua respiração
Sentindo vibrar o amor que trago no coração!

Me abraço a ti e me aconchego bem quietinha
Te abraçando por trás me sinto pequenininha
Após uma oração adormeço... de conchinha.

Nádia Santos
São Luis - MA
01/06/12

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos