sábado, 4 de agosto de 2012

Confissão de minh'alma

Minha alma docemente me confessou:
Quando adormeces, para distante eu vou
Fora do teu corpo sou livre, totalmente
Vou encontrar meu amado, alegremente!

Livres dos prazeres da carne, por inteiro
Finalmente vivemos o amor verdadeiro
Que nada mais tem da paixão carnal
É tudo lindo, intensamente divinal!

Juramos amor para toda a eternidade
Para juntos vencermos as adversidades
E lutarmos contra as mentiras e falsidades

Nos beijamos, sem lágrimas, nem tristeza
Pois o nosso amor está escrito nas estrelas
Nos despedimos, trazendo essa doce certeza!

Nádia Santos
Recife-PE
27/04/12
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos