segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Cativa

Até pouco tempo eu idealizava
Ser um poeta criatura especial
Alguém com um dom sem igual
E que eram intocáveis, delirava

A pouco tempo eu nem sonhava
Nem sabia que poesia podia fazer
E como desabafo comecei a escrever
Quando tão solitária me encontrava

Pelos meus versos você me encontrou
Por tuas poesias meu coração se encantou
E entre rimas nosso amor desabrochou

Me transformei em poeta de repente
E um outro poeta de alma carente
Cativou minha alma intensamente

Nádia Santos
São Luis-MA
14/12/11


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos