sábado, 21 de julho de 2012

Quando te vi...


Vivia num deserto, na solidão 
Com meus pés afundados em tristezas 
Caminhava perdida sem direção 
Minhas lágrimas já não mais caíam 
Embora inundassem meus olhos, insistentes 
Pois o sol, implacável, as secavam 
Antes mesmo que elas rolassem 
Queimando meu rosto e meu coração 
Já tão cansados. Onde os sonhos, por 
Vezes tão distantes, já quase mortos, 
Insistiam em sobreviver... Mas de repente 
Como uma miragem surgiste em minha vida, 
Num instante, um maravilhoso oásis surgiu 
Devolvendo-me a alegria de viver, 
Ressuscitando sonhos, alimentando 
A luz da esperança, já quase extinta... 
Quando te vi, um mundo novo aconteceu 
A vida ganhou um brilho reluzente, 
Como se todas as estrelas do universo 
Em meu céu brilhasse intensamente. 
Esse amor extasia minha alma 
Alimenta meu corpo e meu desejo. 
É tanta felicidade que anseio 
Gritar bem alto, até não mais suportar 
Todo o amor que carrego no meu peito. 

Nádia Santos 
Recife-PE 
13/07/11 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos