segunda-feira, 16 de julho de 2012

Em busca do amor

Foram tantas as noites que em meu quarto 
Derramei meu pranto.. Perguntando ao meu coração: 
Por que viver assim, nesse triste desencanto? 
Desejando ser feliz e amada, sentindo que em 
Algum lugar um outro alguém me procura, 
Por mim chora... e chama. Com um querer, 
Um desejar que chega a pele arrepiar... 
Alguém a quem desesperadamente amo 
E de quem preciso tanto... mesmo se conhecer... 
Um amor que por anos procuro e busco, 
E que eu sei me procura também... 
Alguém com quem já me encontrei nos meus sonhos 
Mais loucos, e em meus devaneios me encontrava 
E ele, loucamente e apaixonadamente, me amava... 
Em algum lugar distante ou quem sabe, 
Logo ali adiante ele está me esperando... 
E é com esse amor verdadeiro 
Que o tempo jamais apaga, que vamos unir, 
Definitivamente, nossas almas apaixonadas! 

 Nádia Santos
Recife-PE
30/08/11

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos