sexta-feira, 20 de julho de 2012

Corpo abrasado

Desejo doido esse que me deu 
De com tua pele toda me vestir 
Para que me envolvas totalmente 
E que seja uma roupa a me cobrir... 

Quero na boca o sabor da boca tua 
Quero te beijar, morder, lamber... 
Quero tocar a tua pele quente e nua 
Quero saciar essa louca sede de te ter... 

Quero te beber em longos tragos 
Até finalmente me embriagar 
Perdida nesse teu corpo abrasado 
Quero o meu ardentemente queimar 

Misturar nosso suor daquele jeito 
Misturar nosso cheiro de cio também 
Brincar com os pelos do teu peito 
Acariciar teu corpo indo mais além 

Transforma-se o mundo totalmente
Quando percebo-te louco sobre mim 
Corpo e alma se fundem finalmente
E de tudo o mais me esqueço enfim! 

Nádia Santos 
04/04/12

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos