quarta-feira, 18 de julho de 2012

Alma gêmea


Por que me deixaste, 
Sozinha nesta vida
Alma gêmea querida?
O que faço com esse amor?
A quem darei tanta paixão
Que queima dia após dia
Meu corpo e meu coração?
Todas as noite um desejo louco
Toma conta do meu corpo...
E na imensidão da cama, te espero... 
Sufocando na carne o prazer 
De amar, de me doar por inteira, 
Numa entrega perfeita,
Sem limites... sem barreiras...
Assim como a flor que perde o viço 
Sem os cuidados de quem a plantou...
Assim estou eu, perdendo o vigor
Sem os teus carinhos, sem o teu amor...
A cada dia que amanhece 
Nasce em mim a esperança
De te encontrar, de te abraçar...
Complemento de minha vida
Alma gêmea querida!

Nádia Santos
Recife-PE
11/06/11





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos