quarta-feira, 18 de julho de 2012

Adeus...amiga!



Um certo dia quando amanheceu
Uma brisa leve, diferente, me envolveu
Senti no ar uma certa mudança
Com um doce e terno toque de esperança
Ainda deitada em minha cama, despertei
O meu corpo para o lado, virei
Vi uma carta, e a li comovida
Eram algumas palavras, mas eram sentida...
Dizia-me, ser chegada a hora da partida
Que já não dava para adiar a despedida
Que sua presença, não fazia mais sentido
Pois meu coração, há muito já havia sofrido
Pedia-me, que por ela não mais chorasse
Que os seus abraços, não mais desejasse
Que a felicidade me encontrou, com certeza. 
E assinou: "Adeus, seja feliz...
Sua amiga Tristeza..."

Nádia Santos
São Luis-MA
05/03/12

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos