domingo, 29 de julho de 2012

A flor e o Jardineiro


Uma flor solitária, sem carinhos,
Sem cuidados, murchava e morreria,
Era só tristeza, não sentia alegria
Esperando o amado, que não aparecia...

Como magia surgiste de repente
Com sua luz, irradiando energia 
Uma nova flor assim renascia
Para desabrochar repleta de alegria

E carinhosamente pela manhã
Desperto meu jardineiro com abraços
Amorosamente o envolvo nos braços

Digo-lhe: Acorda meu amado!
Cuida da flor que com amor resgataste
E que pra vida, feliz, a despertaste!

 Nádia Santos
São Luis - MA
07/10/11




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tua visita e teu comentário são para mim motivos de alegria e são muito gratificantes, mas por favor, procure comentar apenas o conteúdo da leitura. Espero que encontre aqui algo que te conforte e te deixe com a alma mais leve ou... ardente. Volte sempre! Com carinho... Nádia Santos