sábado, 3 de dezembro de 2016

Não sei onde te encontrar...


Não sei onde te encontrar...
Vou até a janela olhar a rua,
Vejo a lua, escuto da brisa o som...
Sufoca-me essa vontade de te amar
De te despir e sentir tua pele nua
E de marca-la com o meu batom...

Será que um dia vou te encontrar?
Sentir o aconchego do teu abraço...
Sentir o sabor ardente do teu beijo...
Mergulhar no infinito do teu olhar
Com o corpo vibrando nos teus braços
Apaixonada... e entregue ao desejo...

Nádia Santos
03/12/16

Só eu sei...


Grito ao mundo
O quanto de amor
Carrego dentro de mim...
Grito... Grito fortemente
Silenciosamente o meu amor...
Que é tanto e intenso.
E há dias que ele me sufoca,
Que faz arder meus olhos,
Que faz ressecar minha boca,
Que deixa o meu coração
Palpitando doidamente,
Mas ninguém vê...
Ninguém percebe
Se choro... Se sorrio...
Mas no fim de tudo
Ergo a cabeça e estampo
Um sorriso bobo,
Um brilho novo no olhar,
Um suspiro profundo.
Tudo porque sei, meu amor
Que um dia irei te encontrar!
- Enquanto isso, só eu sei
  o que me vai na alma...

Nádia Santos
02/12/16


quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

A luz que vem de ti


A alegria que sinto em estar contigo
Causa-me uma paz inexplicável
Faz meu coração de felicidade sorrir
Trás à alma sensação inigualável

Percebo intensa luz na tua áurea...
O bem que transborda do teu coração
Do teu lado o tempo passa suavemente
Teu carinho enche minh'alma de emoção

Com o mar cantando incessante para nós 
As ondas bailando graciosamente
O mundo pára e ficamos assim, à sós...
Eu, tu e o amor, abraçados, ternamente

Nádia Santos
01/12/16