domingo, 21 de outubro de 2018

Não vejo os astros

De repente ficou meu céu acinzentado
O dourado que me aquece desapareceu
Assim como de meu corpo amordaçado
A alegria que dante existia, se escondeu

Por que se escondeu de mim o pôr do sol?
Roubando dos meus olhos doce encanto...
O céu desbotou, não avermelhou o arrebol
Há silêncio, não escuto pássaro nem canto

Até a lua se foi me tirando toda a acalma
Deixando às escuras as praias de minh'alma
Não balançam meus cabelos, não há vento...

Cortaram-me as asas... ando de rastros
E prostrada no chão, não vejo os astros
Não sei até quando durará esse tormento...

Nádia Santos

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Felicidade

Felicidade

"Nem tudo que muda
muda tudo ".
O sol sempre se põe 
para poder vir à lua!
Um dia chove... outro não 
mesmo assim o mar
beija a areia cheio de paixão!
As estações do ano 
sempre acontecem,
Estejamos acompanhados
ou na solidão. 
Há dias que a tristeza 
nos abraça porém,
sempre retorna a felicidade
Assim como minha alma 
o procura, com toda intensidade. 


Nádia Santos 
27/09/18


terça-feira, 25 de setembro de 2018

Ausência

Sinto sua presença
nessa ausência,
Sinto o carinho
sem suas mãos...
E as palavras
ditas no silêncio,
ouvidas apenas
pelo coração.

Nádia Santos
25/09/18